Bahia
Facebook Twitter Fale Conosco

Teatro Sesc Casa do Comércio



Idealizado pelo Departamento Nacional do Sesc, o projeto oferece oficinas de Leituras Dramatizadas, Escrita Dramatúrgica, Dramaturgia do Ator, da Dança, da Luz e do Circo, entre outras, com o objetivo de valorizar a relação de artistas, profissionais e iniciantes, com as diferentes esferas e possibilidades da dramaturgia. No mês de maio, o ator e dramaturgo baiano Daniel Arcades ministrou a oficina “Solos Negros - Leituras dramatizadas solísticas negras contemporâneas”, e trabalhou técnicas de leituras a partir de textos construídos para trabalhos solísticos ou monólogos com a abordagem negra e/ou produzidos por dramaturgos que se entendem negros no Brasil. As obras selecionadas para estudo foram: As balas que não dei ao meu filho (2017) – Daniel Arcades (BA); Farinha com açúcar ou sobre a sustança de meninos e homens (2016) – Jé Oliveira (SP);  Mata Teu pai (2017) – Grace Passô (MG); Sete Ventos (2009) – Débora Almeida (RJ).




O Sesc apresenta a Mostra Didática do Curso Livre de Teatro, que tem como objetivo instrumentalizar o aluno-ator na prática do fazer teatral, através de jogos teatrais e dramáticos, improvisação, leituras e interpretação de textos; além de exercícios de sensibilização, auto-descoberta, memória emocional e corporal, aquecimento físico e psicológico, relaxamento e expressão corporal, vocal e canto. Com base na Proposta do dramaturgo Constantin Stanislavski, as aulas vão da prática a teoria e vice-versa, com pequenas montagens de unidades de cena durante o período inicial, e conclusão com montagem de um espetáculo ao término dos 18 meses. Nesta Mostra serão apresentadas três peças sob a direção de Ramón Reverendo.


•   Amor da Cabeça aos Pés - Colagem de várias cenas da dramaturgia universal, retratando as diversas formas de amor.

•    Veredas da Salvação - Com texto de Jorge Andrade, o espetáculo é um drama rural, a partir de acontecimentos reais passados em Malacacheta, Minas Gerais, entre dois pólos antagônicos: Joaquim, moço frágil, alheio ao trabalho braçal e místico ao extremo; e Manoel, viúvo, cheio de filhos e empenhado no trabalho da terra.

•    Quem Conta um Conto, Aumenta um Ponto - baseada em histórias da literatura de cordel, com texto de autoria de Raimundo Mattos, professor, ator e diretor baiano.




O show mostra um trabalho  pertinente e universal, tratado não apenas como o amor romântico, mas explorado em suas várias facetas. No repertório, músicas de Gonzaguinha que possuem em comum a sonoridade dissonante que tão bem se casa com a voz do intérprete. Alan Cordeiro, já escreveu oito livros e dentre estes, cinco foram publicados, além de ter escrito seiscentos poemas e composto dezenas de músicas. Há quinze anos ele vem construindo uma carreira artística baseada na qualidade e no cuidado com a estética musical e literária.




Uma das principais bandas de rock cristão do país apresenta o show do seu décimo quinto álbum “No seu quintal”. Além das músicas novas, a  turnê traz diversos sucessos que o grupo emplacou no decorrer dos 28 anos de existência. Músicos: Zé Bruno, Hamilton Gomes, Marcelo Amorim e Jorge Bruno.




O Artista  Plástico, Psicólogo, Poeta e Escritor Willians Vieira, em "O Quadrado tem seu rosto", mostra através dos traços da geometria mesclados ao colorido das tintas e materiais tirados da natureza, como areia, madeira, barro, vidro, gases e outros, para compor o que ele denominou de "O Quadrantismo". Nesses últimos anos vem desenvolvendo uma técnica mista, poética e quase inovadora, trazendo as formas mais vigentes da contemporaneidade  e suas influências sobre os aspectos sociais e humanos, dando uma emoção a mais ao que seria apenas uma linha reta.

Webmail