Bahia
  • Webmail
  • Fale Conosco
  • Twitter
  • Facebook
  • Sesc Nacional
  • Fecomercio

Teatro Sesc Casa do Comércio




ANTUNES FILHO: POETA DA CENA
A exposição apresenta 64 registros em preto & branco do fotógrafo ítalo-brasileiro Emidio Luisi, que retratam 30 anos da carreira de um dos mais eminentes encenadores brasileiros, Antunes Filho (1929 -). Para isso, o fotógrafo, também curador da exposição, pensou em um recorte composto por imagens dos espetáculos dirigidos pelo diretor paulistano durante as três últimas décadas. Desde 1982, Antunes Filho coordena o Centro de Pesquisas Teatrais, no Sesc Consolação, em São Paulo. Esse projeto abriga tanto as pesquisas estéticas do Grupo Teatral Macunaíma quanto um trabalho sólido e respeitado de formação de atores, cenógrafos, figurinistas e dramaturgos. É possível afirmar que o Centro constitui um dos mais importantes celeiros do teatro brasileiro já que grandes nomes do cenário teatral brasileiro passaram por lá. Além de promover um resgate da história recente do teatro no país, a exposição valoriza a fotografia de cena, uma especialidade fundamental para documentar a experiência efêmera das artes cênicas, possibilitando assim uma nova qualidade de fruição estética por parte dos públicos, contribuindo para o trabalho de pesquisadores, estudantes de teatro e artistas. A experiência estimula ainda a relação profícua entre a linguagem da cena e as artes visuais, cujo fotógrafo Emidio Luisi é uma referência. Foyer do Teatro Sesc Casa do Comércio. até 11/11, segunda a quinta, das 9h às 17h, e sexta a domingo, das 14h às 21h. Público-alvo: estudantes e profissionais da área de teatro, e interessados por arte em geral. Informações ou agendamento para visita de escola: 3273-8732 ou cineteatro@sescbahia.com.br

Antunes Filho
Nascido em São Paulo, no bairro da Bela Vista, o diretor destacou-se em meio à primeira geração dos encenadores modernos do Brasil. Dirigiu grandes nomes da cena nacional e se consolidou com espetáculos como: “O Diário de Anne Frank”, de Francis Goodrich e Albert Hackett (1958), “Plantão 21”, de Sidney Kingsley (1959), “Yerma”, de García Lorca (1962) e “Vereda da Salvação”, de Jorge Andrade (1964). Desde 1982, Antunes Filho coordena o Centro de Pesquisas Teatrais (CPT) no Sesc Consolação (SP), um dos mais importantes celeiros do teatro brasileiro.

Emídio Luisi
Nascido em Sacco (1948), Itália, o fotógrafo ítalo-brasileiro reside em São Paulo desde a década de 1970. Especialista em fotojornalismo e em fotografia de dança, teatro e etnofotografia, atuou nas revistas Veja SP e Grande ABC. Recebeu o Prêmio Abril de Fotojornalismo (11ª edição) e Prêmio ABERJE. Participa de coleções de fotógrafos brasileiros do Instituto Itaú Cultural e do Acervo Coleção MASP – Pirelli.


A LISTA

 

A história de uma mulher casada, dona de casa, mãe de três filhos, que vive em um pequeno vilarejo no subúrbio canadense. Com um texto inteligente, em forma de lista, Jennifer Tremblay trata da contemporaneidade e fala sobre a indiferença, obsessão produtiva e distribuição de afetos no mundo moderno. Classificação: 16 anos. Teatro Sesc Casa do Comércio, dias 3 e 5/11, sexta às 21h e domingo às 20h. Ingressos: R$80 e R$40 (meia). Desconto de 20%, sobre valor de inteira, para comerciário/dependente ao apresentar a Carteira Social Sesc atualizada.


 

 

 

 

 

 

NAMORO

 

Título de um grande sucesso da carreira de Ricardo Chaves virou o nome da sua nova aventura musical. No repertório, canções da sua trajetória, que marcaram a vida de tanta gente, se misturam com outros clássicos nacionais e internacionais. Classificação: livre. Teatro Sesc Casa do Comércio, dia 9/11, às 21h. Ingressos: R$50 e R$25 (meia). Desconto de 20%, sobre valor de inteira, para comerciário/dependente ao apresentar a Carteira Social Sesc atualizada.


 

 

 

 

 

DNA, O SHOW

Com 30 anos de carreira, o Oficina G3 tornou-se exemplo de grupo que conseguiu aliar o propósito de divulgar o evangelho através da música com seriedade, profissionalismo e técnica. Classificação: 14 anos. Teatro Sesc Casa do Comércio, dia 13/11, às 18h e 21h. Ingressos: Plateia - R$100, R$51 (solidário) e R$50 (meia); Mezanino - R$80 , R$41 (solidário) e R$40 (meia). Desconto de 20%, sobre valor de inteira, para comerciário/dependente ao apresentar a Carteira Social Sesc atualizada.


  

CANTEIRO DE OBRAS
O projeto ArteSesc promove a exposição que oferece uma visão panorâmica dos trabalhos do artista plástico e arquiteto paulistano Claudio Tozzi, e reúne peças desde o início de sua carreira na década de 1960, até as obras mais recentes permitem que visitante observe a singular qualidade gráfica e o zelo na experimentação cromática que, aliados ao estudo prévio e meticuloso e ao emprego de símbolos e imagens icônicas presentes na mídia (Che Guevara, o Astronauta, protestos), configuram características essenciais da obra do artista. Canteiro de Obras é uma excursão cronológica pela sua obra onde se revela seu processo meticuloso e objetivo, o zelo na experimentação cromática, a utilização de ícones visuais desvelando um artista de elevado rigor formal, cuja obra transita por vertentes construtivas e conceituais. Com 36 obras, traz serigrafias, pinturas e gravuras de Tozzi, um dos primeiros a criar obras sobre os protestos dos estudantes contra a ditadura militar e apresentar as transformações do universo feminino. Os paradoxos da época são retratados nas obras de Tozzi, que provocou polêmica e se manteve na vanguarda. Para criar analogias com a serigrafia, ele usa um rolo de borracha com a superfície reticulada como principal ferramenta de trabalho. A exibição ainda conta com litogravura, técnica de desenho sobre pedra calcária, entre outras técnicas visuais. Foyer do Teatro Sesc Casa do Comércio, de 16/11 a 31/12, segunda a quinta, das 9h às 17h, e sexta a domingo, das 14h às 21h. Público-alvo: estudantes e profissionais da área de comunicação visual e interessados por arte em geral. Informações ou agendamento para visita de escola: 3273-8732 ou cineteatro@sescbahia.com.br

Sobre o artista
Claudio Tozzi foi um dos expoentes do movimento vanguardista "Novo Realismo", da geração de 60 juntamente com Antônio Dias, Rubens Gerchman, Hélio Oiticica, Lygia Clark . Esse grupo provocou uma ruptura de comportamento contrapondo os artistas que participavam dos circuitos oficiais da arte. Fruto dessa fase histórica suas obras expressam causas populares como em 1967, ”Ocorrência 3114” e em 1968 “Fazei ferver a panela dos Pobres”, além de intervenções no espaço urbano sendo um dos mais conhecidos o painel “Zebra”, de grandes dimensões, colocado na lateral de um prédio na cidade de São Paulo. Dentre outras importantes realizações.

ArteSesc
Com o compromisso de difundir a arte pelo país, o  Sesc leva ao público exposições, cursos, palestras, oficinas e debates sobre os mais diversos artistas brasileiros. Presente em 80 cidades brasileiras, o projeto é renovado a cada ano, quando ganha dois novos artistas para a coleção. Todas as exposições são acompanhadas por materiais educativos, com conteúdo didático e abordagens diferenciadas para o público escolar. O Sesc elabora ainda catálogos com informações complementares sobre as obras e os artistas. Desde a criação do ArteSesc em 1981, mais de 30 mostras de artes visuais diferentes já passaram por quase todos os estados brasileiros. Milhares de espectadores já tiveram a oportunidade de trocar conhecimentos e experiências sobre a produção artística brasileira. Atualmente o Sesc busca promover produções modernas e contemporâneas, relacionadas com materiais multimídia e de experimentação.


GATÃO DE MEIA IDADE

 

Inspirada no livro “Cama de gato, Histórias de Cama do Gatão de Meia Idade”, de autoria de Miguel Paiva, a peça retrata de maneira precisa e bem-humorada o quarentão urbano que sabe rir do seu próprio destino e da sua própria imagem. Classificação: 18 anos. Teatro Sesc Casa do Comércio, dias 18 e 19/11, sábado às 21h e domingo às 19h. Ingressos: R$86 e R$43 (meia). Desconto de 20%, sobre valor de inteira, para comerciário/dependente ao apresentar a Carteira Social Sesc atualizada.


 

 

 

 

 

SHREK

 

Baseado no filme DreamWorks Animation, vencedor do Oscar, e no fantástico musical da Broadway, o espetáculo conta a história do ogro Shrek que lidera um elenco de desajustados personagens de contos de fadas em uma aventura para resgatar a princesa Fiona. Um show divertido com uma poderosa mensagem para toda a família. Classificação: livre. Teatro Sesc Casa do Comércio, dias 25 a 26/11, às 16h. Ingressos: R$100 e R$50 (meia). Desconto de 20%, sobre valor de inteira, para comerciário/dependente ao apresentar a Carteira Social Sesc atualizada.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Maiores informações: Tel. (71) 3273-8543 / 8765
Horário de funcionamento da bilheteria:
Terça a quinta - Das 13h às 20h30
Sexta a domingo - Das 13h até o início do espetáculo

AVISO AO CLIENTE - Veja aqui a Nova Lei sobre Meia Entrada